quarta-feira, julho 11, 2007

MOVIE SOUNDTRACKS - A JUNÇÃO INDISPENSÁVEL!



(marcando a volta de TH nos CR - seu primeiro texto na temporada 2007!)

Sem querer desmerecer o cinema mudo, que, com toda sua grandeza e maestria, criou um conceituado estilo de arte, precursora e com imensa parcela de importância na história cinematográfica. Sem querer desmerecer também produções antigas e novas, onde a trilha sonora não se sobrepuja(va) às produções, roteiro e atuação de atores, mas atualmente, uma boa produção deve conter, além dos requisitos básicos já mencionados, uma BOA TRILHA SONORA. Um filme sem o “recheio” acaba, hoje, dando a impressão de constituir com algo incompleto.

Há grandes filmes cujo quais as trilhas sonoras não se compõem de músicas comercializadas, mas que uma simples emissão de som pode ser necessária para identificá-lo facilmente (Psicose, do mestre Hitchcock, teve sua trilha assinada por um maestro competente, com violinos agudos e aquele barulhinho de suspense que marcou demais, no entanto nenhuma música chegou a ser comercializada; Ou ainda aquele barulho identificador de Tubarão). O mundo dos filmes gentilmente se adequou com a música, a arte milenar que, segundo dizem, é o momento no qual estamos mais junto de nossa divindade. O homem não consegue viver sem música – sempre há um interesse, ainda que mínimo, de acompanhar melodias bem acordadas, harmonicamente sincronizadas, despertando, com seu resultado, um prazer muito satisfatório. Se o homem não consegue, acabamos por concluir que o cinema também não consegue.

As trilhas sonoras começaram a ganhar peso muito cedo: temos documentados temas inclusive das décadas de 20 e 30. Um grande feito, que possivelmente despertou o interesse na indústria musical de trilhas sonoras de filme, foi o bem sucedido emprego de músicas compostas especialmente para os filmes, realidade que hoje em dia está bem mais atual. Podemos dizer que essa globalização em termos de cinema faz com que um bom tema de filme possa inclusive salvar carreiras musicais desenganadas, sem exagero algum.

Sobretudo, há casos em que a trilha sonora composta por maestros pra um filme seja muito boa, mas ainda assim não marque tanto as pessoas. O que veremos no decorrer dessa matéria tem a ver com o que nos marca, o que nos impressiona, o que nos faz associar a música e nos remeter imediatamente ao filme correspondente. Para tanto realizei entrevistas entre algumas pessoas que naturalmente (ou não) já assistiram muitos filmes e apontaram suas músicas identificadoras. Acabei formulando um Top 25, com comentários a cada posição escolhida pelo público. A seguir, veremos um rol de “menções honrosas”, para temas não votados, mas que merecem especial atenção, por sua importância na história das músicas de cinema. Por fim, o ranking pessoal de 5 rangers, dentre eles este que vos fala!


* O Critério de desempate adotado foi o de SORTEIO.

TOP 25 - MOVIE SOUNDTRACKS!

25 – THE WORLD IS NOT ENOUGH – GARBAGE (007 – O MUNDO NÃO É O BASTANTE)
– 3 votos


A 25ª posição trata-se de uma música bastante conhecida. Na realidade, os temas de 007, a começar por sua música instrumental-chave costumam ser bastante bem sucedidos, e são tão identificáveis que costumam causar polêmicas entre seus interpretes, como a famosa discussão pública entre Madonna e Elton John, este por ter criticado sua música Die Another Day, tema do penúltimo filme da série, UM NOVO DIA PARA MORRER. Alheios a todas essas brigas, temos o Garbage, uma banda muito competente, liderada pela sexy Shirley Manson (ela seria uma bond girl bem femme fatale, não acham) interpretando com maestria esse que já é um verdadeiro hit, com sonoridade retumbante e que tem um clipe muito bacana!
Para assistir: http://www.youtube.com/watch?v=tYbLR67_F9E

24 – I CAN SEE CLEARLY NOW – JIMMY CLIFF – JAMAICA ABAIXO DE ZERO - 1993 – 3 votos


Jamaicanos em terras gélidas? Uma comédia rasgada com pitadas de espírito esportivo que faria bem nossa seleção assistir. Entretanto a principal música desse filme é realmente chiclete, na verdade é um clássico dos anos 70, recuperado em 1993, época do filme.. O reggae também tem vez na nossa lista – pelo menos na opinião de 2 votantes!
Para assistir: http://www.youtube.com/watch?v=gIqLsGT2wbQ

23- STOP CRYING YOUR HEART OUT – OASIS – EFEITO BORBOLETA – 3 votos


Butterfly Effect é daqueles filmes que possuem uma reviravolta à cada guinada, e que fazem você refletir sobre suas atitudes. Tudo chega à quase perfeição num dado momento, mas a música do Oásis também pontua bastante esse clima esplendoroso. Para aqueles que a julgavam uma banda marqueteira falida, essa guinada os fez voltar a ter reconhecimento. A música é muito bonita mesmo.
Para assistir: http://www.youtube.com/watch?v=vDtnJmIkDuA

22- WHO WANTS TO LIVE FOREVER – QUEEN – HIGHLANDER – 3 votos


Quem quer viver pra sempre? Eu sempre me fazia essa pergunta quando via esse filme. Grande clássico, muito bem lembrado por dois votantes. É daqueles filmes que marcam gerações, e a música por si só já é auto explicativa. O clima neo-age que não era cabível na banda de Fred Mercury (talvez a banda que mais experimentações fez, já catalogada) caiu como uma luva pro que o filme queria transmitir. Perfeita.
Para assistir: http://www.youtube.com/watch?v=Zo52T7uKOJU

21- STAYIN’ ALIVE – BEE GEES – NOS EMBALOS DE SÁBADO À NOITE – 3 votos


Falar de cinema é também relembrar suas imagens marcantes. Que não lembra da cena de Marilyn Monroe e sua saia “ao vento” fazendo a cabeça de todos os moleques da época (e do Kennedy!). Por falar em imagens marcantes, o que dizer desta pose-chave de John Travolta, capa do cartaz do filme Nos Embalos de Sábado à Noite – Saturday Night Fever. Interpretando um astro ‘nos tempos da brilhantina” e no auge da Disco Music, o filme foi um estouro, encontrando também como responsável o ritmo-sensação do grupo Bee Gees. Mais detalhes no comentário da Ranger Branca Lia, logo abaixo!
Para assistir: http://www.youtube.com/watch?v=zQifYc62LSM

20 – VOCÊ NÃO ME ENSINOU A TE ESQUECER – CAETANO VELOSO – LISBELA E O PRISIONEIRO – 3 Votos


Nossa, achei que não haveria nenhuma música nacional nesse top 25. Caetano foi lembrado por três pessoas. Infelizmente, tenho que reconhecer que a força da música brasileira (ironicamente, tão forte) é fraca nas produções nacionais, e MUITO POTENTE nas novelas. Caetano, sobretudo, é responsável por dois temas muito bons em filmes – o primeiro ele cantou para o filme FRIDA KAHLO, sobre esta pintora mexicana, com a música Burn It Blue. Aqui, ele comparece transpondo toda atmosfera da música romântica para o grande longa-metragem LISBELA E O PRISIONEIRO, do núcleo de Guel Arraes. Também identifica muito o amor puro entre uma doce Débora Falabella e um malandro Selton Mello. Mas a trilha do filme tem muito mais coisas boas!
Para assistir: http://www.youtube.com/watch?v=6jpXaZhezIo

19 – YOUR SONG – EWAN McGREGOR – MOULIN ROUGE – 4 Votos


Filmes-musicais sempre foram um sucesso muito garantido, sobretudo os que representam os grandes musicais da Broadway. O Moulin Rouge, contando uma das mais belas histórias de cabaré-com-classe, foi a prova de que esse tipo de filme continua em alta até nos anos 2000. Junto com Chicago, foram os maiores representantes do estilo nesta década. Moulin Rouge trouxe elementos característicos bem vivos desse tipo de película, transpondo os sentimentos de maneira bem musicada, à cada trecho da mesma. Eis um dos mais marcantes: o galã Ewan Mc Gregor provando que também possui a goela afiada, cantando um dos maiores sucessos de Elton John.
Ainda no filme se destacou a música-promocional Lady Marmalade, interpretada por Pink, Mya, Lil’ Kim e Christina Aguilera.
Para assistir: http://www.youtube.com/watch?v=ZFLYDvu8D4s

18- I DON’T WANNA MISS A THING – AEROSMITH – ARMAGEDDON – 4 Votos


E viva ao nepotismo!! Mas desta vez, super oportuno! Liv Tyler, estrela de Armageddon, é filha de Steve Tyler, astro da banda Aermosith, que foi responsável por uma trilha milionária para um filme bem sucedido, recebendo indicações tanto ao oscar como o prêmio Framboesa de ouro, em 1998. Eles participam de outras grandes músicas desta trilha, mas sem dúvidas, esta é a mais famosa!
Para assistir: http://www.youtube.com/watch?v=Vo_0UXRY_rY

17- GANGSTA’ PARADISE – COOLIO – MENTES PERIGOSAS – 4 Votos


Fiquei feliz em ver essa música no Top 25. Seria um de meus votos, certamente, mas meu Top 5 foi hiper difícil de decidir (vejam logo abaixo). Conhecia essa música das rádios, em 1996, mas não sabia que fazia parte da trilha desse filme. Vi o filme e fiquei impressionado: além de ser excelente, passando uma mensagem muito bonita, tinha a música. O rap também marca presença aqui na nossa parada, com louvor! Uma curiosidade: Michelle Pfeiffer, na gravação do videoclipe desta música, estava grávida e passou mal com o excesso de fumaça de cigarro exalado por Coolio. Ponto negativo pro tabagismo!
Para assistir: http://www.youtube.com/watch?v=N6voHeEa3ig

16 – MY HEART WILL GO ON – CELINE DION – TITANIC – 4 Votos


Nessas horas temos que ser imparciais. Mas meu gosto pessoal torcia pra que ela não entrasse na lista. Bem, mas quando se tem uma força potente de um tema musical, ele se sobressai até perante ao seu excesso de execução. Não é que eu não curta essa música, mas o patamar que ela alcançou em termos de cansaço enjoativo-sonoro é tanto que me fez criar ojeriza. O filme obteve uma imensa bilheteria, mas chama mais atenção pelos efeitos técnicos do que pelo melodrama de Rose e Jack. Pois bem, é graças a esse melodrama que a feinha Dion alcançou o estrelato-mor e status de mais diva do que já era. Mas não serei tão maldoso: a música traduz exatamente o que o caso passou no filme, um prometendo que sempre continuará ainda com a partida do outro. E querendo ou não, possui um instrumental muito bonito, com uma flauta doce e belíssima... mas tudo que existe em excesso peca! Se TH fosse apontar um tema marcante dela, marcaria BECAUSE YOU LOVED ME, do filme “Íntimo e pessoal”
Para assistir: http://www.youtube.com/watch?v=uO_vFuzPJvc

15- I WILL ALWAYS LOVE YOU – WHITNEY HOUSTON – O GUARDA-COSTAS – 4 Votos


Falaram em diva? Sim…eis outra: a popular “Chapada Houston”, na época que era bela, e sua voz estava impecável. Não critiquemos suas piruetas vocais nem seu solo-grito-ensurdecedor do final da música, o que importa é que ela de fato foi muito marcante. Marcou toda uma geração – a geração “guarda-costas”, e reafirmou a máxima de que cinema-com-pipoca-com-romantismo-melado continua a maior das receitas! Ela, a cantora, também provou que além de bonita e talentosa na voz, é talentosa diante das câmeras. Tudo bem que interpretar o papel de si mesma não requer grandes esforços, mas elenquei isso para fazer um parâmetro do que era Whitney antes e o que é hoje. Sim, no mundo de intérpretes musicais também tem isso: decadência!
Para assistir: http://www.youtube.com/watch?v=VUoEil40qZA


14- WHAT A WONDERFUL WORLD – LOUIS ARMSTRONG – BOM DIA VIETNÃ – 5 votos


A comédia! Filmes com entrecho humorístico sempre foram bem vindos, mas hoje em dia os espectadores de cinema estão bem mais exigentes em relação aos mesmos. Não sei se apenas as comédias românticas (estilo que decididamente não aprecio tanto) é que vigoram, sempre se renovando, mas sinto falta da veia cômica de filmes como Bom dia Vietnã, e consequentemente, do Robin Williams....como o que mais importa nessa matéria é música, comentemos o grande clássico What A Wonderful World, também presente em outros filmes, mas sem dúvidas mais atuante neste. Todos os quatro votantes que elencaram essa música comentam que um dos fatores é a voz de “estou fazendo força cagando” que o Louis deposita na canção. Letra, contrastando essa explicação engraçada, muito bonita e profunda!
Para assistir: http://www.youtube.com/watch?v=vnRqYMTpXHc

13- UNCHAINED MELODY – RIGHTEOUS BROTHERS – GHOST, DO OUTRO LADO DA VIDA – 5 Votos


Aplicando o que foi dito nos comentários a Celine Dion e Whitney Houston, o esquema música mela-cueca, mais filme umedecedor de lenços (lágrimas e assoadas de nariz) é perfeito e vigorou em alta, sobretudo no início dos anos 90! Patrick “maracujá” Swayze, no auge de sua carreira (sem as rugas e a expressão de envelhecido que infelizmente atinge nossos astros) e a promissora Demi Moore foram protagonistas desse filme, que foi pontuado por esta bela canção, reedição dos anos 60. Pena que ela toca exatamente no momento mais bizarro: Demi beijando Whoopy Goldberg! Para quem não entendeu, assista o filme! Sempre passa na sessão da tarde!
P.s.: Nada contra o lesbianismo, mas usar uma mulher para sentir o gosto de um homem é no mínimo engraçado!
Para assistir: http://www.youtube.com/watch?v=386FxLO64FA

12- IRIS – GOO GOO DOLLS – CIDADE DOS ANJOS (5 votos)


Uma curiosidade extra: esta foi a trilha sonora que mais recebeu votos, com músicas diferentes, pelos meus consultados. Votaram em U2 (If God Will Send His Angels), ALANIS MORISSETTE (Uninvited), PAULA COLE (I Don’t Want To Wait – que toca no trailer, mas não consta na trilha) e na SARAH MCLACHLAN (Angel). A Sarah recebeu três votos, mas como o critério de votação escolhido por mim foi o sorteio, infelizmente ela ficou de fora...eu escolheria ela, mas Iris arrebentou, conseguindo 5 votos. Essa música marca um filme bem sucedido (com o que seria o par perfeito – Meg Ryan e Nicolas Cage...se bem que há quem diga que são perfeitos na chatice e na canastrice) e o retorno da banda punk Goo Goo Dolls (por pouco tempo), mais calminha e romântica.
Para assistir: http://www.youtube.com/watch?v=y3En9tWY_DY

11- THE GROUND BENEATH HER FEET – U2 – UM HOTEL DE 1 MILHÃO DE DÓLARES (5 votos)


Eu me considero enganado e descrente de realizar qualquer aposta. Quando idealizei essa votação, já tinha em mente que teríamos U2 na lista, só que eu estava 100% convicto de que a música escolhida pelos votantes seria ELEVATION, do filme TOMB RAIDER. Já estava resignado, a final, um dos meus votos era pra The Ground Beneath Her Feet, do filme escrito pelo próprio Bono. Minha surpresa foi ver que houve mais 5 votantes que compartilham da minha opinião e que Elevation recebera apenas três votos. Coisas da vida!
Bono deveria realizar mais filmes...quem conhece o filme-documentário dele criado nos anos 80 sabe bem do que estou falando, e esse filme aqui está no rol de meus prediletos. A música, nem se fala! Teve a proeza de se tornar o personagem principal do filme!
Para assistir: http://www.youtube.com/watch?v=sZfBR5G8FZ8

10- EVERYTHING I DO... – BRYAN ADAMS – ROBIN HOOD (6 votos)


Aposssssssssssssssto que você imediatamente lembra de suas aulas de inglês no colégio ou em cursos específicos ao relembrar desta música. É o título tema do filme, tocou à exaustação nas rádios e continua sendo a maior conselheira de dor-de-cotovelo até hoje. Naquele mesmo esquema aplicado a Righteous Brothers, Whitney e Celine: músicas mela-cuecas com poder de fazer a pessoa que assiste o filme sair do cinema achando-se o último dos românticos. Apelo popular? Imagina...oi Bryan Adams é um baladeiro de mão cheia, e bem competente, por sinal. O que estraga são as rádios caça-níqueis e jabalísticas!
Para assistir (intencionalmente legendado, para você relembrar suas aulinhas de inglês) http://www.youtube.com/watch?v=xxecoU0DFS4

9- (I’VE HAD THE) TIME OF MY LIFE – BILL MEDLEY & JENNIFER WARNES – DIRTY DANCING – 6 Votos


Filmes de dança estiveram em alta nos anos 80. Precedido pelo mega clássico FLASHDANCE, de anos antes, este outro clássico, de 1987, conseguiu não ser uma mera cópia, alcançando com louvor sua premissa, graça a seu roteiro muito bom – com elementos apontadores de sucesso como diferenças sociais, as irmãs com personalidades opostas: uma preocupada com roupas e outra com países do terceiro mundo! E, é claro, a torcida para que o casal principal de fato se desse bem! Também contribuíram para o sucesso suas coreografias explêndidas ( a cena onde os personagens conseguem finalmente acertar o passo é antológica) e a boa atuação dos atores principais, que que lhe renderam oscars e tudo mais – a baranga Jennifer Grey e o já comentado Patrick Swayze, que também canta outra música do filme, “She’s Like The Wind”. No entanto, a Time Of My Life é mais lembrada, pois além de ser tocada na principal cena do filme, foi a que mais estourou nas rádios em 1987. Um filme ótimo, que faz você entrar facilmente no clima de dança e esquecer dos defeitos técnicos do mesmo!
Para assistir: http://www.youtube.com/watch?v=wfkn4rPk5T0

8- SHE – ELVIS COSTELLO – UM LUGAR CHAMADO NOTTING HILL - 6 votos


O que pode acontecer quando a maior estrela do cinema se apaixona por uma pessoa comum? Um Lugar chamado Notting Hill, de 1999, realcançou o clima romântico ao extremo dos filmes que vinha sendo muito pouco focado naquele fim dos anos 90, com boas doses de comédia e idas-e-vindas. A “Linda Mulher” Julia Roberts e o “Pegador de prostitutas” Hugh Grant estiveram à frente dessa produção romântica, que, como não poderia deixar de ser, teve um desfile de músicas do mesmo calibre. “You’ve Got A Way”, de Shania Twain e Ain’t No Sunshine, da banda Lighthouse Family marcaram presença, mas Elvis Costello e seu clássico dos corações apaixonados, resgatado para essa trilha, é o que mais nos remete ao filme!
Para assistir: http://www.youtube.com/watch?v=Xg4O7AtCBSs

7- TWIST AND SHOUT – BEATLES – CURTINDO A VIDA ADOIDADO – 7 Votos


Salve Ferris! O grande ícone dos anos 80, ensinando como um adolescente (não) deve se comportar e invocando à enésima potência o significado da expressão CARPEN DIEM fez uma legião de fãs. O filme é campeão de reprise na Sessão da Tarde (ao lado de Super-Man, Tubarão e Lagoa Azul!) mas normalmente não cansa quem o vê. No elenco, interpretando a irmã de Ferris (Matthew Brodrick em seu grande momento, inclusive premiado merecidamente) está a já comentada Jennifer Grey e, interpretando seu namorado, o conhecido Charlie Sheen. A cena de Ferris cantando o abolerado clássico da fase rebolativa dos Beatles é de fato ANTOLÓGICA e lembrada por mil admiradores!
Para assistir: http://www.youtube.com/watch?v=faVTixv81IQ

6- I’VE SEEN AT ALL– BJÖRK & THOM YORKE – DANÇANDO NO ESCURO – 8 Votos


Ela também constaria no meu top 5 pessoal. Eu apostava fácil em All Is Full Of Love, do Stigmata, como integrante dessa lista, mas tal foi minha surpresa de ver como essa preciosidade que é I’ve Seen At All, da dupla-prozac Björk e Thom Yorke figurou dentre as mais lembradas pelos consultados. O filme é um irresistível drama – mostrando a faceta atriz de Bjork (que infelizmente não quer mais adentrar nesse mundo) como uma mãe que faz de tudo – inclusive migrar para onde seu filho possa ser operado da visão – fruto de uma doença hereditária. A cada guinada, vemos que o filme é daqueles que prendem a atenção do início ao fim, tal qual a música: uma vez escutada, é suficiente para que nunca a esqueçamos. Bjork é aclamada pelo seu experimentalismo musical e mundialmente reconhecida pela sua excentricidadeBjork e Thom York são dois artistas de poucas palavras no âmbito pessoal e seguirei meu exemplo, só definindo-a com uma: INESQUECÍVEL!
Para assistir: http://www.youtube.com/watch?v=hR7Gd24tTcU

5- MY GIRL – TEMPTATIONS – MEU PRIMEIRO AMOR – 8 Votos


A febre “músicas dos anos 60/70 para filmes dos anos 90” atinge um ápice aqui. Mas quem disse que isso é um defeito? Não mesmo...são músicas que resgatam a pureza e inocência daquela época (com ressalvas) na loucura que foi os anos 90. E falar de um filme doce como Meu Primeiro Amor, onde a singelice chegou a seu extremo, retratando a mágica e inocência do amor de forma ímpar, sem falar de seu tema-identificador, a também doce My Girl, não é fazer nada! O astro-mirim Macaulay Culkin estava no auge nessa época, e Jamie Lee Curtis cumpriu bem seu papel. Mas, minha opinião é que ninguém segura a interpretação da lindinha Anna Chlumsky. Maiores comentários no top5 do ranger azul, Tom.
Para assistir: http://www.youtube.com/watch?v=wbw0MxN4n9A

4- PREETY WOMAN – ROY ORBINSON – UMA LINDA MULHER – 8 votos


Seguindo o que expus na música acima, mas uma canção antiga-que-vem-bem-a-calhar-num-filme-mais-recente. O filme liderou o ranking de preferido de toda uma geração naquele início dos anos 90, e não me admiro tanto: o casal-protagonista se firmou como um dos melhores de todos os tempos em pesquisas de opinião. Richard Gere tornou-se o quarentão que todas queriam se casar e Julia levou a delírio uma legião de fãs de sua beleza exótica, com direito a imaginações férteis de como seria suas habilidades como garota de programa! A trilha é bem variada, além de Preety Woman, também foi responsável pelo reconhecimento mundial do grupo sueco Roxette, com a melosa “It Must Have Been Love” que recebeu três votos em nossa consulta.
Para assistir: http://www.youtube.com/watch?v=IdeicjnbdDQ

3- FLASHDANCE...WHAT A FEELING – IRENE CARA – FLASHDANCE – 9 Votos


Merecidíssima medalha de bronze! Um filme que funcionou muito bem e inaugurou a onda conceitual de filmes de dança, com os sucessores FOOTLOOSE e DIRTY DANCING, merece estar bem representado aqui. O roteiro bobinho da dançarina Alex (Jennifer Beals), que se esforça para driblar as divergências da vida e dar saltos de street dance ao som de Irene Cara foi o grande filme dos anos 80. Cabelos, passos, música, não dá para não se contagiar. A bem sucidade MANIAC, de Michel Sambello foi uma música muito conhecida também, mas WHAT A FEELING detona, sobretudo na dança final. PERFEIÇÃO!(nota mental: conheço gente que sacoleja os ombros, bate os pezinhos e até arrisca passos da coreografia dela...não posso dizer quem é, dignissimamente...)
Para assistir (aqui vale a cena do filme!) http://www.youtube.com/watch?v=1WX3Xj50QLU

2- THE BLOWER’S DAUGHTER – DAMIEN RICE – CLOSER – 10 Votos


A cena inicial do filme é impactante, mas por conta dessa música! É uma pena que se popularizou demais, inclusive devido às versões brazucas de Ana Carolina e Zélia Duncan, mas a original detona em todos os sentidos. Dá ao filme duro (com diálogos bem fortes, onde traição e sexo são temas recorrentes) um clima de tristeza e melancolia delicioso, o qual Damien Rice com sua delicada voz, já se tornou ícone folk. A película retrata o relacionamento entre a fotógrafa Anna (Julia Roberts), o médico Larry (Clive Owens), o jornalista Dan (Jude Law) e a stripper Alice (Natalie Portman), pontuado com Damien Rice ao fundo. A mistura é altamente digesta!
Curiosidade: Quase que a música seria a primeira colocada. A diferença de um voto só foi determinante nas últimas consultas. Medalha de prata quase de ouro!
Para assistir: http://www.youtube.com/watch?v=UHPTHP4dihA

1-AS TIME GOES BY – HERMAN HUPFIELD – CASABLANCA – 11 Votos



Impossível escapar de Casablanca, de 1942, que narra a história de europeus que fogem do nazismo para os Estados Unidos. Humphrey Bogart e Ingrid Bergman viveram o casal apaixonado e a música "As Time Goes By", escrita por Herman Hupfeld em 1931, no filme é interpretada por Dooley Wilson (passaria também, entre outros, por Chet Baker e Frank Sinatra). O movie, cujo roteiro é pontuado por atuações carismáticas dos protagonistas e por um elegante cinismo, possui um dos mais famosos diálogos da história do cinema:

Ilsa: Toque uma vez, Sam. Pelos bons velhos tempos.Sam: Eu não sei o que você quer dizer, Senhorita Ilsa.Ilsa: Toque, Sam. Toque "As Time Goes By".

Suas falhas são evidentes, mas passam despercebidas diante da grandiosidade de suas virtudes.
Curiosidade: os primeiros consultados da votação foram meus avós e ambos foram unânimes com relação à escolha dessa música. Não é “tema de velhos” não, como costumam apontar quando o ouvem. A música é linda e fez parte do arsenal de minha infância (calma, não sou tão velho) ao ouvir o som na radiola de meu avô. Marcou tanto aos 10 votantes quando ao 11º (eu mesmo!)
Para assistir: http://www.youtube.com/watch?v=F_bMFVDu9yo


CURIOSIDADES DA VOTAÇÃO:

- Mais dez músicas receberam 3 votos, mas como o critério adotado aqui foi o sorteio, elas infelizmente ficaram de fora do top 25: São elas:


ANGEL – SARAH MCLACHLAN – CIDADE DOS ANJOS
SINGING IN THE RAIN – GENE KELLY – CANTANDO NA CHUVA
ALL IS FULL OF LOVE – BJORK – STIGMATA
OVER THE RAINBOW – JUDY GARLAND – MÁGICO DE OZ
ELEVATION – U2 – TOMB RIDER
IT MUST HAVE BEEN LOVE – ROXETTE – UMA LINDA MULHER
ONLY TIME – ENYA – DOCE NOVEMBRO
CAN YOU FEEL THE LOVE TONIGHT? – ELTON JOHN – O REI LEÃO


ALSO SPRACH ZARATHUSTRA – STRAUSS – 2001: UMA ODISSÉIA NO ESPAÇO


MOON RIVER – ANDY WILLIAMS – BONEQUINHA DE LUXO



As músicas a seguir foram citadas dentre os consultados, mas não entraram na parada. Algumas, ainda, não foram citadas, mas estão aqui na qualidade de “menções honrosas”:

SERGE GAINSBOURG e JANE BIRKIN – JE T'AIME MOI NON PLUS - PAIXÃO SELVAGEM
A HISTÓRIA DE UMA GATA – LUCINHA LINS – OS SALTIMBANCOS TRAPALHÕES
THE SHOOP SHOOP SONG – CHER – MINHA MÃE É UMA SEREIA
AMELIE POULAIN - LE FABULEUX DESTIN D'AMÉLIE POULAIN - LA VALSE D'AMÉLIE LE VAUX D'AMELIE
GREEN HORNET - KILL BILL
THE LONELY SHEPHERD - KILL BILL
CAROLINA MARQUEZ – THE KILLER’S SONG – KILL BILL
HOW MUCH IS THAT DOGGIE IN THE WINDOW – BOB MERRIL - THE SINGING DETECTIVE -
ESPUMAS AO VENTO – ELZA SOARES - LISBELA E O PRISIONEIRO
ONE MISSED CALL RINGTONE - ONE MISSED CALL
THIS IS NEVERLAND – FIND NEVERLAND - JAN A.P. KACZMAREK
LIMAHL – NEVER ENDING STORY – HISTÓRIA SEM FIM
LEAVING ON A JET PLANE – CHANTAL KREVIAZUK – ARMAGEDDON
DEEPER UNDERGROUND – JAMIROQUAI – GODZILLA
INTO THE WEST – ANNIE LENNOX – SENHOR DOS ANÉIS
CHECK ON IT – BEYONCÉ – PANTERA COR DE ROSA
I SAY A LITTLE PRAYER – DIANA KING – O CASAMENTO DO MEU MELHOR AMIGO
KISS FROM A ROSE – SEAL – BATMAN FOREVER
I NEVER THOUGHT I’D SEE THE DAY – CHRIS ISAAK – DE OLHOS BEM FECHADOS
INDEPENDEMENT WOMAN – DESTIN’YS CHILD – AS PANTERAS
I STILL HAVEN’T FOUND WHAT I’VE LOOKING FOR – U2 – NOIVA EM FUGA
PORCELAIN – MOBY – A PRAIA
FOOTLOOSE - KENNLY LOGGINS - FOOTLOOSE
LA BAMBA - LOS LOBOS - LA BAMBA
BEAUTIFUL STRANGER – MADONNA – AUSTIN POWERS
I’LL REMEMBER – MADONNA – WITH HONORS
HOW DO I LIVE? – LEANN RIMES – CON AIR
THE GOONIES ‘R” GOOD ENOUGH – CYNDI LAUPER – THE GOONIES
THE CRYING GAME – CULTURE CLUB – TRAÍDOS PELO DESEJO
JUMP – MADONNA – O DIABO VESTE PRADA
SAVE ME – AIMÉE MAN – MAGNOLIA
WISE UP – AIMÉE MAN – MAGONOLIA
THE END IS THE BEGINNING IS THE END – SMASHING PUMPKINS – BATMAN & ROBIN
AGE OF AQUARIUS – HAIR
DON’T LET ME BE MISUNDERSTOOD – SANTA ESMERALDA – KILL BILL
SMILE - ROBERT DOWNEY JR. - CHAPLIN
UNINVITED – ALANIS MORISSETTE – CIDADE DOS ANJOS
IF GOD WILL SEND HIS ANGELS – U2 – CIDADE DOS ANJOS
I DON’T WANT TO WAIT – PAULA COLE – CIDADE DOS ANJOS
GOLDENEYE – TINA TURNER – 007 CONTRA GOLDENEYE
THE LADY IN RED - CHRIS DE BURG - A DAMA DE VERMELHO
WISHIFUL THINKINGS – DUNCAN SHEIK – GRANDES ESPERANÇAS
WHEN YOU KNOW – SHAWN CALVIN – ESCRITO NAS ESTRELAS
WUTHERING HEIGHS – KATE BUSH – MORROS UIVANTES
EVERYBODY'S TALKIN - NILLSON - PERDIDOS NA NOITE
I GUESS THE LORD MUST BE IN NEW YORK CITY – SINEAD O’CONNOR – MENS@GEM PARA VOCÊ
TWO OF US – MICHAEL PENN AND AIMEE MAN – UMA LIÇÃO DE AMOR
THE GREAT BEYOND – R.EM. – O MUNDO DE ANDY
BREAKOUT – FOO FIGHTERS – ME, MYELF AND IRENE
ONE FINE DAY – NATALIE MERCHANT – UM DIA ESPECIAL
LOVE AFFAIR – KD. LANG – TWISTER
I TAKE YOU WITH ME – MELISSA ETHERIDGE – SOMENTE ELAS
CRAZY LOVE – BRYAN KENNEDY – QUANDO UM HOMEM AMA UMA MULHER
KISSING YOU – DES’REE – ROMEU & JULIETA
MY ONE AND ONLY LOVE – STING – DESPEDIDA EM LAS VEGAS
ONE MORE TIME – LAURA PAUSINI – UMA CARTA DE AMOR
GOD BE WITH YOU – CRANBERRIES – INIMIGO ÍNTIMO
DUDE LOOKS LIKE A LADY – AEROSMITH – UMA BABÁ QUASE PERFEITA
SPACE ODITY – DAVID BOWIE – CRAZY
MISS CELIE'S BLUES – TATA VEGA – DA COR PÚRPURA
ELVIS PRESLEY – LOVE ME TENDER – ELVES E TU
PLATZ AN DER SONNE - MEIN BRUDER DER VAMPIER(MEU IRMÃO, O VAMPIRO)
I WILL REMEMBER YOU – SARAH MCLACHLAN – OS IRMÃOS MCMULLEN
COLORBLIND – COUNTING CROWES – SEGUNDAS INTENÇÕES
CARAMEL – SUZANNE VEGA – FEITO CÃES E GATOS
YOU’LL BE IN MY HEART – PHILL COLLINS – TARZAN
LOVE SONG FOR A VAMPIRE – ANNIE LENNOX – DRÁCULA DE BRAM STOCKER
CHANGE THE WORLD – ERIC CLAPTON – FENÔMENO
GET ME – EVERYTHING BUT THE GIRL – CORAÇÕES EM TRÂNSITO
THE HALLOWEEN THEME – HALLOWEEN (1978)
THE PHANTOM MENACE - DUEL OF THE FATES - STAR WARS - EPISODE I
YOU SHOULD BE DANCING – NOS EMBALOS DE SÁBADO À NOITE
PUT THE BLAME ON MAME – GILDA
MISIRLOU – PULP FICTION
EYE OF THE TIGER – SURVIVOR – ROCKY II
BORN TO DE WILD - STEPPEN WOLF – EASY RIDER
LUST FOR LIFE – IGGY POP – TRAINSPOTTING


TARA - E O VENTO LEVOU


XANADU - OLIVIA NEWTON JOHN - XANADU


HIGH NOON - MATAR OU MORRER (tema clássico de faroeste)


THE SOUND OF THE MUSIC - NOVIÇA REBELDE


MAIN THEME OF "CHARIOTS OF FIRE" - CARRUAGENS DE FOGO


THEME FROM SUPERMAN - SUPERMAN


MAIN TITLE FROM STAR WARS - GUERRA NAS ESTRELAS


TAKE MY BREATH AWAY - BERLIM - ASES INDOMÁVEIS
WAKE UP – RAGE AGAINST THE MACHINE - MATRIX

Por fim, a opinião de alguns amigos Rangers, realizando seus TOP5 pessoais e a razão da escolha de seus temas (os votos deles também integram a votação):

LUIZ – RANGER PRETO

5 – Summer Lovin’, de “Grease” (1979). Um filme marcante por ser o maior musical dos anos 70, também tem um score musical invejável. Fiquei muito indeciso: precisava colocar uma música da trilha deste filme, acabei por indicar a mais conhecida: John Travolta e Olívia Newton-John no famoso dueto, indicado ao Oscar de Melhor Canção. Uma música que marcou a minha infância, que só vim re-visitar mais de nove anos depois de ouvir pela última vez. O filme, então... nem se fala! Apesar de tecnicamente mal feito e tendo os adolescentes mais senhores do cinema, o filme vale totalmente pela sua trilha sonora, em especial pela beleza da voz da (hoje) cantora Newton-John, par romântico de Travolta neste filme.

4 – Stayin’ Alive, de “Os Embalos de Sábado a Noite” (1978). O grande clássico, mais uma vez embalado pela visão de John Travolta dançando a “disco music” freneticamente no filme “Os Embalos de Sábado a Noite”, possivelmente um dos maiores clássicos do cinema moderno. Também foi uma escolha difícil, pois fiquei novamente indeciso entre essa e “How Deep is Your Love”, outra grande canção composta pelos Bee Gees para este filme (sendo essa última indicada ao Oscar de Canção). Mas indiquei Stayin’ Alive por ser a mais famosa, a mais conhecida e a mais dançante de todas (“How Deep...” é uma balada) e por ter marcado época: não se pensa em disco music sem lembrar dessa música, dos Bee Gees e dos embalos das noites de sábado.

3 – Streets of Philadelphia, de “Filadélfia” (1993). Essa me marcou muito, já na adolescência, quando tomei um dos maiores choques da minha vida assistindo ao maravilhoso filme dirigido pelo Jonathan Demme (o mesmo diretor de “O Silêncio dos Inocentes”). Com um tema fortíssimo (preconceito com homossexuais e com portadores de AIDS), este filme não só mereceu o Oscar de Melhor Ator, o primeiro da carreira de Tom Hanks, como também mereceu o Oscar de Canção, entregue com justiça a essa balada de tons fortes composta e cantada pelo ícone do rock americano, Bruce Spreengsteen. É uma música perturbadora, que é capaz de tocar fundo no coração das pessoas, tanto durante a exibição do filme como fora dele; e com um lirismo quase inacreditável para os padrões rockeiros de Bruce. Imperdível.

2 – Can You Feel The Love Tonight, de “O Rei Leão” (1994). Difícil achar uma trilha tão bela, tão poética e tão inspirada quanto a deste desenho que marcou época e até hoje tem lugar de destaque na preferência de qualquer pessoa com mais ou menos 20 anos, e que eram crianças embasbacadas com as desventuras do leãozinho Simba e seus amigos contra as maldades do malvado leão Scar. Créditos a Elton John e Tim Rice, que conseguiram a proeza de ter três músicas do mesmo filme indicadas ao Oscar, vencendo por essa. As melodias de Rice e John deram um brilho especial ao desenho, que atualmente é um dos maiores recordistas em bilheteria e venda da Disney.

1 Dry Your Tears, Afrika, de “Amistad” (1997). O filme não teve muita visibilidade, é reconhecidamente um dos piores filmes do grande diretor Steven Spielberg. Mas a música que acompanha os créditos finais é de um lirismo sem igual, que eleva o espírito mais rancoroso a um estado de graça. Aliado ao contexto do filme, isso se torna ainda mais visível. É mais uma criação do genial John Williams, que compôs trilhas para todos os filmes de Spielberg, como “Tubarão”, “Indiana Jones” (todos os três e o que está em produção atualmente graças a Deus), “E.T.”, “Jurassic Park”, “A Lista de Schindler”, além dos dois primeiros “Harry Potter”, entre outros. A diferença é que ele é acostumado a fazer composições de trilhas e não de músicas, e isso abrilhanta ainda mais o resultado. Toda cantada num dialeto africano, a letra é um poema famoso daquele país, sobre os lamentos do povo quanto a escravidão imposta por países dominantes nos séculos passados. Infelizmente, como na maioria dos casos aqui mostrados, o filme perdeu o Oscar de Música, pois naquele ano concorria o arrasa-quarteirão (e hoje considerado superestimado) “Titanic”, de James Cameron. O filme pode não agradar, mas a canção final vale o filme inteiro.


FABINHO – RANGER VERDE

5 - Part of that world do filme a pequena sereia.
Gosto porque me transporta para dias bonitos, alegres, felizes, doces... e todas as palavras que eu possa citar de ilusão (quando a gente é criança tudo é mais fácil)

4 - Get over it do filme Volta por cima
Foi quando eu aprendi que nem tudo é como a gente quer e que por mais que tentemos controlar nossa vida e a alheia, o melhor acontece naturalmente.

3- THEME FROM THE X FILES
Representou uma fase de minha estadia de conhecimento, descoberta e testes; sem contar todo o ocultismo e ambiente sinistro que imaginamos ao ouvi-lo.

2- Sunny came home de um amor pra recordar (MANDY MOORE)
Sim; também curto filmes românticos ^^

1- Don’t say you Love me M2M De Pokémon – o filme
Outro de infância, rs


TOP 5 DE LIANNARA – RANGER BRANCA

5- “Staying Alive” da trilha de “Os embalos de Sábado à noite (Saturday Night Fever) Apenas uma explicação: John Travolta caminhando pela calçada da 86th Street, Bay Bridge, Brooklyn, com a demo original de “Staying Alive” em sincronia com seus passos.

4- “As Time Goes By” as Trilha de Casablanca A música ao longo do filme é mostrada em fragmentos, nunca executada inteira. Simplesmente sou apaixonada pelas ironias do Richard Blane, personagem de Humphrey Bogart. Casablanca é um dos meus filmes preferidos pelo modo como trilha entrelaça os momentos de romance e os conflitos amorosos ao cenário político, reforçando a forma como eles são ilustrados. “Se ela pode, eu também posso. Toque!" Rick insiste para que Sam execute a música tema do casal após seu reencontro com Isla (Ingrid Bergman), é um dos pontos altos de Casablanca

3- “Main Title” from Star Wars da trilha de (adivinha!!!) Star Wars Precisa de explicação? Star Wars é um marco no cinema de ficção. Os filmes da série, incluindo-se aí suas trilhas sonoras, foram dos mais comentados e analisados da história. O casamento George Lucas e John Williams deu muito certo, é fato.

2- Chariots of Fire da trilha de Carruagens de Fogo (Chariots of Fire) Primeiro, se você nunca assistiu a este filme: Pare, procure uma locadora, alugue o assista... Ou, procure um torrent e baixe. Os deuses do cinema agradecem à inspiração do Vangelis todos os dias [E os jogos Olímpicos agradecem pela trilha sonora também].

1- Kane's Return da Trilha sonora de Cidadão Kane(Citizen Kane) Mesmo que “Rosebud and Finale” por Charles Gerhardt(que aliás tem um excelente trabalho) seja a música mais marcante do filme, na minha opinião. Fico com Kane's Return de Bernard Herrmann, mesmo que por caráter exemplificativo. A primeira colocação é, com todas as glórias, para trilha sonora como um todo.
Citizen Kane é considerado o melhor filme de todos os tempos, Orson Welles realmente merece este crédito. Porque sempre roubo a definição Truffaut para Cidadão Kane como “um hino à juventude e uma meditação sobre a velhice, um ensaio sobre a vaidade e um poema sobre a decrepitude”. Falar em trilha sonora sem citar Bernard Herrmann é como falar da filmografia do Steven Spielberg e não mencionar ET...


TOP 5 TOM – RANGER AZUL

5 - THE TEMPTATIONS – My Girl / “Meu Primeiro Amor” (My Girl)
OK, começamos a lista com um dos filmes mais icônicos dos anos 90... tudo bem, “Meu Primeiro Amor” não é nenhuma obra-prima, realmente... mas é um filme emocionante. Foi o primeiro filme (foi o ÚNICO filme) onde toda a família estava junta e chorando no final. Quer algo mais estranhamente belo que isto? E “My Girl” aparece no final, depois de uma das cenas das mais tristes, vem um final agridoce e a canção extra-doce como um contraponto. E ela aparece na seqüência, também, sinal de que marcou muitas pessoas, além de mim!

4 - BJÖRK e THOM YORK – I’ve Seen It All / “Dançando No Escuro” (Dancer In The Dark)
Eu amo musicais! De paixão! E adoro a artista islandesa com cara de Pikachu chamada Björk. E esta canção foi indicada ao Oscar (injustamente não ganhou). Seu arranjo eletrônico, tendo o barulho do trem passando pelos trilhos como base é incrível. Sua letra, a clássica mãe que faz todos os sacrifícios pelo bem de sua cria, é sempre tocante e o modo como se encaixa no filme – toda a coreografia nos vagões – é inesquecível, e... pronto, já estou chorando, aqui! PRÓXIMA!

3 - BILL MEDLEY e JENNIFER WARNES – (I’ve Had) The Time Of My Life / “Dirty Dancing – Ritmo Quente” (Dirty Dancing)
Embora dos pseudo-musicais da década de 80, o meu favorito seja “Fame”, foi essa a canção que me marcou. Me lembra que foi a primeira vez que acordei MUITO cedo sozinho, lá pelos seis anos de idade e, sem nada pra fazer, liguei o rádio, e esta música estava tocando. Imediatamente comecei a dançar e a fazer um “embromation” (de novo: eu só tinha seis anos, não sabia inglês) até perceber que minha mãe tinha acordado com o barulho e estava lá, me observando. E ela veio me abraçar e dançar comigo...

2 - SERGE GAINSBOURG e JANE BIRKIN – Je T'aime Moi Non Plus / “Paixão Selvagem” (Je T'aime Moi Non Plus)
Essa música, apesar de estar relegada ao status de “música de motel”, jamais deixará de ser o clássico que realmente é. Fora que, ainda hoje, Madonnas e Britneys já passaram, mas quando esta música toca, várias pessoas ficam altamente desconfortáveis... ISSO é que é poder...

1 - XUXA – Arco-Íris / “Super Xuxa Contra O Baixo-Astral” (idem)
Bem, “Super Xuxa...” foi o primeiro filme que assisti no cinema, lá nos meus idos dos cinco anos, no extinto cinema São Luiz, no Centro de Maceió – o que, diga-se de passagem, é uma pena, porque era a melhor sala de cinema da cidade!!! Hoje, é mais uma loja da cadeia Insinuante. Bem, voltando à canção, eu não me arrependo de nada, nem tenho vergonha de assumir, oras. O primeiro filme a gente nunca esquece. E essa canção marcou a minha infância e eu gosto dela, sim, oras! Ainda mais depois da aventura contra o Larápio Esperto! De certo modo, ela se tornou uma parte dos Culture Rangers, que eu tanto amo!


TOP 5 TH – RANGER AMARELO

5- STREETS OF PHILADEPLHIA – BRUCE SRPINGSTEEN – FILADÉLFIA

Um filme totalmente “pra dentro” onde uma série de acontecimentos giram em torno do enredo principal, mostrando preconceito contra homossexuais e aidéticos de uma forma muito intransigente e intrigante. Porém, o filme, apesar de cativante, não me impressionou nos idos de 1994, quando o assisti em vídeo cassete. Eu o loquei unicamente por conta da atuação de Tom Hanks em FORREST GUMP, filme que adoro, e ainda sem entender direito sobre o drama da Aids e suas vertentes, peguei o filme e logo de cara, na primeira cena veio a música...sim...A MÚSICA! Por todos os anos recorrentes essa música permaneceu sendo A MINHA MÚSICA, não existia música melhor do que essa! Coisa de pré-adolescentes desobrindo a vida, o romantismo e a puberdade. O filme? Revi em 2002, na casa do meu amigo Fernando, para fins de um trabalho da faculdade, e essa nova visão foi de maneira mais técnica possível. Hoje, mais musicalmente conceituado, vi que existem músicas muito melhores, mas quando se refere a cenas de filmes, sem pestanejar, elejo essa!

4- GIRL, YOU’LL BE A WOMAN SOON – URGE OVERKILL – PULP PICTION

Amo músicas que marcam cenas, pra mim são as melhores...e claro que a cena onde Uma Thurman dança essa música está acesa em minhas memórias. O filme é maravilhoso, embora o gênero policial não seja meu forte, e a música, que tem até uma conotação pedofílica, me dá mais elementos pra lembranças!

3- AS TIMES GOES BY – CASABLANCA

Faço das palavras da Lia as minhas...as ironias de Humprey são o máximo!! Também o fato de a música ser mostrada em partes durante o filme reforçam o marco da obra. E como comentei na posição 1 do Top 25, tenho razões de infância para apontar essa trilha!

2- BOHEMIAN RHAPSODY – QUEEN – QUANTO MAIS IDIOTA MELHOR

Uma verdadeira opera-rock! Numa lista de melhores músicas do mundo, certamente eu a apontaria como uma das favoritas. O filme é hilário: Cinco cabeludos nerds cantando Queen dentro de um carro. Um deles, pra piorar, é Mike Myers. Cena determinante de um ícone da comédia, a música alivinha essa cena em que dois amigos apresentadores de um pequeno programa transmitido pela TV a cabo começam a sentir o gostinho do estrelato. "Live in the now!!!" GRANDE!!!

1- SADE - I NEVER THOUGHT I'D SEE THE DAY – TRUE LIES

Meu primeiro lugar vai para uma cena! Adoro músicas que marcam cenas e essa certamente está reavivada nas minhas memórias nada doces! Risos!!!
Trata-se da cena onde Jamie Lee Curtis, achando estar sendo seduzida por um bandido, capricha num Striptease perante um tarado Arnold Shwazenegger, que na verdade é seu marido. Dane-se o bundão Arnold, quem rouba (e muito bem) a cena é Jamie, que encarna com louvor e nada fica devendo a uma prostituta profissional. A música da Sade (aliás, conhecida por ser uma cantora de figurinha fácil em motéis) encaixa-se (sem duplo sentido) com perfeição à cena, ratificando a qualidade de CLÁSSICA!



Fechando essa matéria, agradecimento a quem ajudou a fazê-la, seja votando ou incentivando! Especial atenção para
- Meus colegas de Blog, em particular TOM, que além de "Diagramar", fez correções necessárias para que eu não passasse tanta vergonha! Risos. LUIZ, pela paciência com minhas cobranças, LIA pela pontualidade máxima, FABINHO, por todo apoio, e a todos os demais pelo carinho.
- Aos votantes:
EDMUNDO AMORIM, Rj / GABRIEL Q.,Teresópolis, RJ/ TAIS F. MENDES, Jundiái, SP/ RICARDO SANTOS, Recife, PE/ ALEXIA MOURA, RJ/PLINIUS BUENOS AYRES, Maceió, AL/ALEXSANDER LIMA, Maceió, AL/FERNANDO MORAIS, Maceió, AL/FELIPE RAMIREZ, João Pessoa, PB/CIBELLE FARINHAS, João Pessoa, PB/PEDRO LUCENA, Maceió, AL/PAULA DIGNISSÍMA MARTINS, Maceió, AL/THIAGO LEMOS, Maceió, AL/LUCAS PAIVA, Salvador, BA/MIRELLA AMARELA, Maceió, AL/LEILIANA MARIA MACHADO, Maceió, AL/ CORDÉLIA MIRANDA ARAÚJO, Maceió, AL/JAMES WILLIANS, Maceió, AL/ EDMAR ARAÚJO SILVA, Maceió, AL/ DANIEL RICARDO, Araraquara, SP/ DIOGO CESAR, Maceió, AL/ RENATO DANTAS, Recife, PE/ KARLA MORAIS, Recife, PE/ JOÃO LOPES, Itapetininga, SP/ JONAS PEREIKO, Maceió, AL/SÍLVIA TELLES, Brasília, DF/ CLÁUDIA TORQUATO, Maceió, AL / JANAÍNA LINS, Maceió, AL/ SÁVIA "Cinéfila" FARINHAS, Maceió, AL/ CELSO "Cinema Lover" GONÇALVES, Maceió, AL


Agora é com vocês! Enviem seus top 5 pessoais e coloquem nos comentários do Blog. Que música não poderia ter deixado de figurar a parada? Como seria a sua? Contem pra gente! Queremos iniciar uma nova modalidade de posts aqui no CR, com muito mais interatividade e para isso contamos com o apoio de vocês!


Vai também uma dica de um teste muito legal sobre trilhas de filmes: http://www2.uol.com.br/flashpops/jogos/flashpops.shtml


NAMASTÊ

TH

/SPAN>

3 Comments:

Blogger Fabinho said...

=D

IHHHHHHH
meu bolso agradeceria se voce não tivesse postado esse escrito!

PRIMEIRO que a minha lista de films pra assistir aumentou geometricamente, a locadora aqui perto agradece E voce deveria até receber um troquinho por isso.
Muito bem-vindo, novamente, estás de parabéns, TH!!!

ps; bem que voce poderia me emprestar, daí, os que voce já tivesse =] os paitrocinadores agradecem!!

SHOWWW^^

11:15 AM, julho 13, 2007  
Anonymous Tom, Ranger Azul said...

Fabinho está cheio de agradecimentos... hehehehehe
Bem, fazer um TOP 5 foi muita injustiça, seu TH!!! Muita coisa teve que ficar de fora, magoei...E entre as músicas votadas,há melhores que as que realmente entraram no Top.
E uma coisa que talvez me renda várias pedras é que, embora eu goste de "Streets Of Philadelphia", eu prefiro a canção-título do filme, que é muito mais emocionante e profunda - o auge da solidão.
No mais, apenas algumas contatações com as quais não concordo, mas isso discutimos depois. O TOP 25 está regular e bem balanceado.
Abração!!!

2:08 PM, julho 14, 2007  
Anonymous João Lopes said...

Muito bom, muito bom! Confesso que não assisti todos os filmes do top, mas os breves comentários foram suficientes para despertar meu interesse em assisti-los o mais breve possível. Contudo, gostaria de fazer duas ressalvas, rs! 1ª: achei que o “filtro” do top era “músicas que me marcaram”, mas percebi que o que predominou foi “músicas que fizeram sucesso no cinema”! Muitas trilhas (na minha opinião) já ficaram superadas, principalmente as que fizeram sucesso quando eu tinha 12 anos! Isso prejudicou um pouco o top! 2ª: o critério “sorteio” para desempate também não foi acertado. Deveria predominar alguma outra característica das películas e suas trilhas! Mas está valendo! Hehe ... Tenho certeza de que deve deu muito “trabalho” organizar tudo, mas sua habilidade com as palavras, além do conhecimento cinematográfico ensejaram um “post ranger de caTHigoria” ...rsrsrsrs!!! Parabéns. Abração!

9:59 AM, julho 18, 2007  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home